Este artigo foi migrado de um post que fiz no grupo Front-End Brasil lá no Facebook

Participo da comunidade front-end há alguns anos, antes mesmo de entrar na área, e não há nada que me deixa mais triste do que ver grupos — onde a galera deveria estar disseminando conteúdo de altíssima qualidade, ensinando e aprendendo — sujos com posts de pedidos que dizem, basicamente, “faz isso aqui pra mim”.

rage time

Antes que eu arranje mais treta que eu já tenho e vocês venham pra cima de mim igual esse ser aí em cima, quero passar um pano quente aqui dizendo que não é errado ser iniciante, aliás todos já foram e sempre serão em algo na vida — Sempre haverá aquele dia que tomaremos um banho de água fria quando acharmos que somos bons o suficiente em algo — mas deve haver o bom senso entre saber o que difere o “me ajuda” com o “faz pra mim”.

Copiar e colar código não fará você aprender

É triste pensar que muita gente cola um trecho de código no grupo, depois que alguém resolve, copia e cola na sua aplicação. Mas sinto-lhe dizer, a verdade dói e copiar e colar código não fará você aprender a programar.

E o que me deixa mais cabisbaixo (aqui toca a música do Chaves sozinho quando todo mundo foi pra Acapulco) é perceber que muitos não tentam entender o porquê daquele código pronto funcionar para não ter que pedir ajuda novamente num caso parecido, apenas comemoram e partem para a próxima.

Ou pior do que isso, antes de pedir ajuda não consegue dar uma googleada ver do que se trata o erro, como fazer aquela funcionalidade ou como ou porque aquilo funciona daquela forma.

Tenho certeza que, com o básico de lógica de programação ou bom-senso, você, formulando uma pergunta realmente construtiva (que pode, depois, ajudar o seu colega que tiver o mesmo problema), teria a luz da resposta antes de perguntar:

“Oi, galera! Eu queria saber como eu posso ativar uma classe só SE eu clicasse no bot…” — “se”? Eu acho que já ouvi falar disso…

Você realmente gosta de escrever códigos?

A primeira coisa que imagino quando vejo alguém jogando um bloco de código imenso num grupo (Não façam isso! Usem o Codepen), é que a pessoa não gosta de programar ou não tem paciência para exercer aquela função que exige paciência e capacidade lógica de resolver problemas.

Não sei vocês, mas a sensação orgasmática de resolver um problema sozinho sem copiar nenhuma linha de código é incrível. Pode ser a coisa mais besta, mas quem nunca resolveu algum problema sozinho e gritou “Aê p%[email protected], consegui resolver!”. Eu recomendo a vocês sentirem esse prazer pelo menos uma vez por dia.

“Ok, Kevin, ok. Você trouxe o problema mas e a solução?”

É claro que eu não poderia só trazer a polêmica e sair correndo (mas até que eu poderia…), por isso trago alguns links clichês para vocês consultarem antes de encherem os grupos, que deveriam ser de qualidade, de chorume e pedidos de esmola.

Acompanhe a tradução do Felipe Fialho sobre: Como se tornar um herói Front-end

Enfim, compartilhe sua opinião sobre o assunto nos comentários e vamos lutar por uma internet com menos chorume e mais conteúdo de qualidade.

That’s all folks!