Não basta ter bom conteúdo se as pessoas não leem ele, certo? Hoje em dia as pessoas estão lendo em plataformas que não são mais o computador, agora smartphones e tablets estão entre os mais utilizados para leitura e acesso a internet. Por isso deixar seu conteúdo acessível e rápido a quem não acessa sua página em casa, pelo computador, é extremamente importante.

Para ter um conteúdo acessível, que chame os leitores, você deve pensar em três pontos: o conteúdo, a acessibilidade e a velocidade. São três coisas que mais caem em questão hoje em dia se você quer ter um bom site, com leitores fiéis.

Milhares de pessoas, em todo o mundo, estão migrando os dispositivos que acessam sites, leem blogs, livros etc. Por isso você que tem um site, deve acompanhar as mudanças. Hoje em dia entrar num site lento e que não tem um design responsivo pelo celular, é, com o perdão da palavra, uma desgraça. Ainda mais aqui no Brasil que nem o 3g funciona direito. Mas isso não pode ser uma desculpa para não se adaptar às mudanças.

Se coloque no lugar do usuário

Imagine você entrando em um site/blog, no meio da rua, querendo uma informação rápida, acessando pelo seu smartphone em um 3g péssimo, é certeza que se o site não abrir rápido, você voltará ao Google e buscará novamente.

E esse “buscar novamente” que você, dono de site, tem que se preocupar, pois quando um usuário entra em seu site e volta ou sai logo em seguida, pois não achou o que queria ou sua página não abriu ou demorou para renderizar, sua taxa de rejeição vai às alturas, o que é um problema.

O que deve pensar é “como melhorar?” e nisso você tem que analisar a situação de seu site, se o conteúdo é ruim, se o layout é pesado ou se é desconfortável aos leitores que acessam de dispositivos menores que desktops.

Re-avalie e melhore esses aspectos, colocando em prática a experiência do usuário e se colocando no lugar do usuário. E se você perceber que vai dar muito trabalho modificar todo seu site, comece do zero, dará trabalho, mas bem menos, pois já vai começar com as ideias corretas.

Use o essencial

Se dermos o exemplo em dispositivos mobiles, não podemos colocar todas as informações que a versão desktop suporta, pois estamos trabalhando numa resolução menor e que, para ficar mais confortável ao usuário, devemos repensar no que é necessário mostrar ao usuário. Exceto o conteúdo, muita coisa pode ser descartada numa versão mobile.

E essa questão foi muito bem abordada nesta palestra do Eduardo Shiota, sobre web responsiva no evento Dev in Sampa, em 2012.

A otimização é importante

Não basta “pensar” no usuário com apenas um layout responsivo, se sua página ainda for muito pesada e há maneiras de otimizar seu site e transformá-la numa máquina de exibir conteúdo de qualidade aos usuários. Muita coisa pode se fazer, como comprimir seu css, usar o poder do assincronismo para carregar seus arquivos mais pesados, tornando seu site bem mais rápido.

Outras dicas estão muito bem escritas no blog da Caelum, pelo Sérgio Lopes, sobre 26 técnicas para otimização de sites, que mostram com detalhes cada passo para deixar sua página muito mais veloz e confortável ao usuário.

No mais, não menos importante

Não deixe de criar conteúdo de qualidade, faça a diferença, tanto na usabilidade, quanto na qualidade de seus artigos, pois para um site bem colocado nas buscas, com boa taxa de rejeição e leitores fiéis, só o conteúdo de qualidade pode proporcionar.

O Google sabe separar a análise de seu site para seu conteúdo e mesmo que seu site não for semântico, for pesado em demasia, se seu conteúdo for de qualidade, um ponto positivo você já tem, agora só falta aplicar as dicas dadas nos outros pontos e correr atrás da perfeição tão buscada.